h1

Garwain, cavaleiro branco de Torm

junho 11, 2008

Filho de um rei e rainha traidos e exilados,

Ellen rainha de Ellthär uma pequena provincia das fronteiras prateadas proximas a Quaervärr, perdera o marido na fulga do castelo, mais por desgosto do que pelo ferimento, ainda tivera o seu filho sequestrado quando contornavam o lago do desgosto (um lago que todos dizem ser amaldiçoado). Essa se viu em desgraça e se retirou a um templo de Ilmater do qual nunca mais saiu.

Ogaroto era como ele foi conhecido na infancia, mais sua “mãe” tb o chamava de o pequeno filho de um rei, uma mulher baixa com aparência de uma jovem fada, orelhas pontudas e olhos grandes, até que soube que ela era diferente do resto do povo, quando teve idade suficiente para saber ela lhe contou que não era uma mortal como todo o povo do vale oculto, ela pertencia aos eladrim, um povo antigo, a muito dotado de magia e ela não era diferente.

Ogaroto desde os quatro anos foi educado por um preceptor, o velho Klehir, soldado aposentado e caçador, Ogaroto fora educado nas artes da espada e da cavalaria.

Ulhiëm tinha outros objetivos quando se apossou do menino, ela previra em muito que este ouviria o chamado e seria capaz de atos dignos de um grande heroi, mais ela previra mesmo que este seria capaz de executar uma busca, uma busca muito importante que ela não se atreveria a falar para que os deuses não a sabotassem. Quando Ogaroto estivesse com a idade certa ele deveria começar a sua busca e ela deveria garantir que ele fosse no caminho certo e sem que soubesse o que iria fazer. Ela tinha que garantir que as portas certas fossem abertas e as erradas fechadas.

E foi assim ,mal fizera dezesseis anos Ogaroto ouvirá seu chamado ele nescessitava atende-lo saira do vale oculto e fora até o santuario dos cavaleiros, um templo de Torm, onde lá aprendera os preceitos da religião com o grand-sacerdote Pereturon, quando este ensinamento terminará, quase dois anos depois ele voltara ao vale.

Mais logo depois que fizera dezoito anos sua jornada deveria realmente começar, Ulhiëm o presentiara com uma armadura e um escudo , ambos brancos como a neve e carregando o simbolo da fada, duas listras vermelhas ligeiramentes curvadas, um tipo de runa elfica. Mais a espada lhe deveria ser dada pelo seu rei.

Eles seguiram com uma comitiva para a cidade de Lua Argentea, que durante o encontro dos escudos o Rei aceitava, testava e nomeava novos cavaleiros.

e a historia continua…

Anúncios

One comment

  1. E começa a aventura, ja estou discutindo com o ramon seu persona
    e estou esperando o rafa ter ideia.
    e o fer tbm



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: