Archive for julho \29\UTC 2008

h1

nota mental

julho 29, 2008

fazer uma cabeçalho novo

aprender webdesing….

emagrecer…

parar de atualizar blog no trabalho

h1

Warlord a Melhor Classe

julho 29, 2008

Os filmes mostravam pra gente sempre um  grande líder, um cara que vencia batalhas  simplesmente motivando o exército ou formando uma ótima estratégia, dentre essas personalidades temos willam wallace, o rei Theóden e Ulisses (odisseu ).

O D&D pecava ao colocar uma classe que os representava ( os líderes em batalha ), geralmente era o bardo, mas não se encaixava, era preciso um cara que desse porrada, mas que fosse essencialmente um buffer. Eis que surge o WARLORD, que pra mim foi a classe mais divertida. Além de ter uma vasão pra um background excelente suas habilidades o tornam a opção mais divrtida na quarta edição.

Warlord Dá porrada! – some as vantagens, usar uma arma de uma mão que dá 1D10, força ser seu atributo primário e ataques diários que dão uma grande quantidade de dano.

warlord Não deixa a galera na mão – Os poderes de cura e bonificação de aliados, deixam o warlord batendo e bonificando o que faz ele ser quase indispensável.

Warlord É divertido – as habilidades do warlord baseadas em motivação ( healing word ) ficam ótimas de interpretar, eu quando joguei dava gritos de: – QUEM DEIXOU VOCÊ DURMIR SOLDADO????? VOLTA PRA BATALHA!!!!

Combinando o warlord – Cara junta um ladrão, um paladino e um warlord, ninguem segura na porrada experiência própria.

Bom dizem as lendas que o willam Wallace tem 2 metros de altura e solta relâmpagos pelo traseiro, então certamente é um warlord.

lá vai o discurso inspirador dele: -Morte !!!

h1

O Badalar

julho 23, 2008

Darvin havia voltado para a pequena mais aconchegante capela de Tyr, que era feita de Pedras brancas perfeitamente encaixadas sem nenhum tipo de argamssa para fixação, era do tamanho de uma pequena casa e a única doisa que não era feita de pedra era o escudo feito de aço com o símbolo da balança, e a incrição gravada no arco de pedra da entrada, que lembrava a todos da verdade do deus: “A Justiça Prevalece”.

Darvin entrou na capela, e como era da costume ela estava silênciosa, mas algo estava errado, seus sentidos pouco lhe enganaram do perigo, andando pela capela, sentiu uma sombra atrás e se virou subtamente, apenas para ver o imenso vulto de Lucius atrás dele com um olhas indagador, a reunião havia acabado.

Respeitando o zelo, Darwin soltou um susurro, – O sacerdote, aonde está ele ? ele ja devia estar aqui esperando por nossas notícias.

– E se preparando para o ataque aos Drows. Completou Lucius vasculhando a capela com os olhos.

-O equipamento dele, incluindo seu símbolo sagrado ainda estão aqui, algo muito errado aconteceu, temos que avisar Eldrim e Kantras. Disse Lucius se apressando.

O capitão da Guarda estava feliz, seu novo amigo era uma fazendeiro e seu cachorro era uma graça, fazia tempo que não se sentia assim, a bebida estava boa e a conversa agradável, depois do incidente com o elfo era bom relaxar.

– Então você sabe alguma coisa sobre os Zhentarim? dizem que eles tem espiões sobre esta cidade, eles podem acabar com a nossa paz. Dizia o solícito fazendeiro, com o cão roendo um grande osso completamente entretido.

– Nada disso!!! Nosso único problema é com drows, e Elfos que são parentes de drows, sabia que um elfo imundo hoje veio dar uma de Elmisnter para cima de mim, quase que corto a cabeça dele, taverneira, mais cerveja para mim e meu novo amigo. Falou o capitão dando um grande gole na sua caneca.

Claro, claro, mas você deve ser de grande confiança do alto conselheiro… você acha que ele está vendido para os zhentarim? ou que há alguem vendido? Eldrim não conseguia arrancar muitas informações do capitão encantado e bebado, e além de todos os problemas tinha que manter o disfarce mágico de fazendeiro humilde.

-Se vier zhentarim eu mato, Drow eu mato, elfo eu mato, orc eu mato, mato até o dragão. O capitão ja estava pra lá de Sembia de tão bebado.

Na sala de reuniões do Alto Conselheiro, ele e Kantras iniciavam uma conversa em particular, sem armas.

 O senhor é o alto conselheiro dessa cidade! Como pode forjar alianças com aquela que um dia foi Campeã Zentharim. Abra os olhos lorde Malorn, Negra Esperança ainda é a mesma.

h1

Elizar

julho 14, 2008

 

Elizar nasceu em Sundabar. Sua vida era simples e pacata, sua família criava gado e cavalos, mas seu problema era o mesmo de todos habitantes do Norte, Orcs.

Certa noite, os sinos de alerta tocaram e ecoaram através da Névoa Espessa da manhã, fazendo tremular até mesmo as chamas das faróis de guerra. Um ataque fulminante de orcs, devastaram todo o território de Sundabar, matando os pais de Elizar. seu pai morreu lutando, enfrentando os Orcs para salvar seu filho. Graças a força de vontade do povo e uma tropa de Cavaleiros Púrpuras,muitas famílias sobreviveram ao ataque, deixando suas terras para trás.

Elizar ficou órfão assim como muitas crianças aquela noite, mas o destino fez um velho cavaleiro do Dragão Púrpura olhar para Elizar, o menino foi salvo pelo veterano e esse perdeu sua mão direita para salvar a vida do garoto dos enfames orcs.

Elizar foi levado até as terras de Cormyr, viveu nas colinas verdejantes na morada do veterano Asgair o Cavaleiro Púrpura. Asgair foi dispensado do serviço militar de Cormyr por ter perdido a mão e pelos anos de luta pela nação de Azoun IV. Esse voltou para sua esposa amada levando consigo o menino Elizar para criar, dando assim um filho para sua mulher infértil que tanto amava. Amabel era devota de Sune, deusa da beleza e fertilidade, mas o destino fez com que essa não podera ter filhos, então abraçou Elizar como seu próprio filho.

Elizar cresceu entre as plantações e pomares da nação de Cormyr, aprendeu a escrever a se portar como um homem, e a lutar como um Cormyriano. Como não tinha sangue de Cormyriano não era possível ser abençoado como cavaleiro, e sua Mãe devota de Sune não apoiava a idéia de ele fazer parte do exército de Azoun IV, o que frustrava um pouco Asgair.

Toda a disciplina, toda a temperança, toda dedicação e técnica da espada foi ensinado para o Jovem e Forte Elizar, seu pai adotivo, mesmo com uma mão apenas ensinou várias lições de batalha e como se defender.

Certo dia o sol de Cormyr nasceu mais tarde, e trevas nas colinas verdejantes juntamente com uivos dos cães silvestres acordaram Elizar, seu pai havia falecido.

Como um guerreiro Cormyriano Asgair teve seu corpo queimado e jogado na baia dos espelhos de Suzail, seu elmo foi levado para o Mausoléu de Tilverton e sua espada e escudo ficaram para sua família.

A vida de Elizar já não possuia mais o mesmo sentido, ele era o homem da casa agora, e tinha que cuidar de sua mãe. Sentia muita falta de seu pai, e antes do inverno preencher os pulmões da velha Amabel com uma doença mortal, ela contou a Elizar sobre seu passado longe e triste nas terras do norte, contou histórias de guerra que Elizar jamais sonhou estar tão presentes em seu passado, e quando essa se foi, Elizar viveu apenas meses nas colina verdejantes, pediu perdão no túmulo de sua mãe, e partiu como errante procurando uma trilha em que sua dignidade podesse ser valorizada.

Seu passado o instigou muito, e agora ele tem em foco chegar nas terras do Norte e descobrir mais do lugar e do povo natal. Como se os Deuses olhassem seus passos, eles colocaram Gawaine, príncipe herdeiro das terras perdidas de Sundabar em seu destino. Elizar o segue agora, com intuito de chegar no Norte e esperando o momento certo para uma boa conversa sobre o passado com seu Príncipe Paladino de Torm.

 

h1

Minha Primeira Mesa de 4º edição.

julho 14, 2008

Resuminho:

Os Aventureiros vivem em uma cidade Chamada Vale Profundo que fica no Vale profundo, ela é regida por uma feiticeira élfica da linhagem de Cheltan Elkandor, grande Herói elfico. Ela foi construida ao redor de um templo a Corelon Larethian.

Os personagens estavam lá por vários motivos, mas todos tinham em seu Destino se Unir.

Albiac Ritun – Filho de uma princesa Pônei celeste, com o Pai um feiticeiro maligno, Yanus, foi a cidade em busca de reparação e recebeu a dádiva da natureza ( Warlock )

Erevan – Filho de Cheltan elkandor e uma Sacerdotiza de Chauntea, estudou magia durante anos pra dominar seu legado, a lâmina da lua. (  wizard )

Gawaine – Cavaleiro dedicado a Torm, Um principe deposto de seu reino ( sundabar ) que recebeu poder de Torm pra retormar seu povo. ( Paladino )

Elizar – Sobrevivente do massacre de Sundabar, foi criado por um nobre Cavaleiro de cormyr e luta pra manter a sua honra e a do seu pai. ( fighter ).

A primeira aventura foi eles se conhecerem, e o Wizard receber o chamado da lâmina da lua, eles conseguiram um mapa e estão prestes a entrar no vale das vozes perdidas.

A aventura – Existem 2 histórias paralelas, a história que foca o retorno a sundabar, protagonizada pelo Ivo e Rafa. E a história que foca deter o Grande Yanus, relacionado ao Shoubia e o Ramon.

O sistema – tenho uma palavra, rápido, poucas jogadas, divertido e cheio de opções em jogo, eu não me perdi em nenhuma vez, e é bem difícil roubar, além disso vi os meus Players não querendo roubar em nenhum momento, porque eles se sentiam poderosos, mesmo em primeiro nivel.

Outra coisa que me agradou foi que ninguem passou de nivel, mesmo tendo um encontro de nivel 3, 2 Doplegangers e 10 humanos thug.

Os players –

Ramon – ainda tem um probema de interpretação, agradeço por você não ter sido cruel, e mandou muito bem na descrição dos seus poderes ( curse of dark dream mhuwaauaaaaahahahahaha ).

Ivo – Mandou bem na interpretação, e não usou a metade e seu poder, tenho que me lembrar de focar mais seu poderes divinos e de te dar mais porrada.

Fernando –  Surpreendente o rápido domínio de jogo, lembrando se de todas as habilidades e como usá-las, show de bola.

Rafael – Superou o problema de Criatividade e encaixou sua história com o Ivo, massa, no Role mandou bem, mas pensei que vc seria mais grosso. Também esta usando os poderes de forma inteligente. ( mandei muita porrada em vc ahauhua )

O jogo esta marcado pra dia 25, ou 26 bem cedinho ( tipo meio dia ) em virtude do campeonato do rafa ou algo assim.

h1

Kevin Smith – O mestre !!!

julho 7, 2008

sim, a gente chupa mesmo

   

   Ontem eu vi o maravilhoso (foda ) filme “O Balconista 2”, ( clercks 2 ), e resolvi falar  do cara que criou um mundo proprio sobre nerds, com personagens, e estabelacimentos próprios, até mesmo alguns atores sempre aparecem nos seus filmes, tal como Ben Afleck.

O meu filme favorito é Mallrats ( Barrados no shopping ), que conta a história dos nerds na fase adolescente, sem ter o que fazer no shopping e como eles levam a vida, ( era uma fasse boa da vida ) todos os filmes do Kevin são recheados de referências a cultura NERD ( não, pop ) e a sexualidade, principalmente a perversão.

Os filmes dele falam principalmente do tema amizade, pois os nerds, e ele mesmo sempre são um caso a parte da sociedade, nos encaixando somente no nosso pequeno mundinho, e ele mostra que no final das coisas nós (nerds) conseguimos realmente encontrar em uns poucos entre nós a amizade verdadeira.

 A grande mensagem de seus filmes é você é diferente, issó é raro, divirta-se com isso. Mas se você pensa que é um melodrama, pensa denovo, é um dos diretores mais engraçados que eu ja vi, com um humor inteligente, muito escrachado, mas inteligente.

você sabia que o Kevin Smith é o Silent Bob? Aqui são os filmes que ele fez o roteiro, o próximo na fila é zack and Miri make a porno.

Só pra constar, esse post é dedicado aos meus amigos, que precisam ver O Balconista 2, pelas nossas tardes no shopping, conversas sobre RPG, filmes, quadrinhos, seriados, jogos e mulheres.

Amo vocês de uma forma completamente heterosexual, o Jay responderia:- Sei…

Foda!!!!

h1

Nomes dos Cavaleiros

julho 1, 2008

Gra galera sem Idéias Pra nomes, os nomes dos Cavaleiros de Arthur…

MORDRED.jpg

Nome Variantes do Nome Alcunha Descrição Obras Literárias
Accolon   Accolon de Gália Amante de Morgana e inimigo de Artur  
Aglovale     Filho do Rei Pellinore de Listinoise  
Agravain Agraveine   Filho do Rei Lot de Orkney  
Bedivere Bedwir, Bedwyr   Condestável e um dos principais conselheiros de Artur  
Boors Bors, Bohort, Bohor Boors, o Exilado Rei de Gaunes (Gália), irmão de Leonel, primo de Lancelot e de Heitor. Um dos que chegou ao fim da demanda do Graal  
Breunor   La Cote Male Taile    
Cador        
Calogrenant        
Caradoc Karadoc Caradoc Vreichvras (Caradoc Braço-Forte)    
Colgrevance        
Constantino Constantine   Filho de Cador e que se tornou Rei após a morte de Artur  
Dragonet   O Bobo da Corte    
Daniel        
Dinadan     Irmão de Daniel e Brunor  
Gaheris Guerrehet   Filho de Lot e de Morgause  
Galahad Galaaz Galahad, Le Preux (Galahad, o Valente Cavaleiro) Filho de Lancelote  
Galehaut     Senhor das ilhas longínquas  
Gareth Gaheriet Gareth, o Franco Filho de Lot e de Morgause  
Gauvain Galvão (versão portuguesa medieval), Gawain, Gauvaine, Gawaine, Balbhaidh, Gwalchmai O Falcão Filho de Lot e de Morgause e sobrinho de Artur  
Geraint Érec     Érec e Énide
Gingalain   O Belo Desconhecido Filho de Gauvain  
Girflet Jauffré      
Heitor Hector, Ector Heitor das Lagoas Filho do Rei Ban de Benoic e da Rainha Helena, padrasto de Artur e pai de Kay  
Hoel        
Hunbaut        
Ivain Ivaine, Ywain, Owain, Owains O Cavaleiro do Leão Filho de Uriens e de Morgana. Um dos melhores cavaleiros, banido por Artur, mas a ele fiel e às demandas. Acompanhado de um leão.  
Ivain, o Bastardo     Também filho de Uriens  
Kay Cai, Kai, Keu, Caius, Caio   Senescal, frequentemente associado com Bedivere, um dos primeiros personagens a figurar na coroação de Artur  
Lamorak        
Lancelot Lançarote, Lancelote, Launcelot Lancelot do Lago, O Cavaleiro da Carroagem, O Cavaleiro Branco Filho do Rei Ban, meio-irmão de Heitor e Pai de Galahad. Criado por Viviane num lago. Salvador e amante de Guinevere.  
Leodegrance Leodegrans, Léodagan   Pai de Guinevere e Guardião da Távola Redonda  
Leonel Lionel   Filho do Rei Bohort  
Lucan        
Meleagant     Se dizia filho bastardo de Leodegrance e sequestrou Guinevere  
Mordred Mortret Jovem deus cornudo Filho ilegítimo de Artur e Morgana e destruidor do seu reino  
Morholt        
Palamedes   O Sarraceno    
Pelleas        
Pellinore     Pai de Elaine, que com a ajuda de Morgana se Casou com Lancelote, e foi mãe de Galahad  
Perceval Peredur, Percival, Persifal, Parsifal, Parcival, Parzifal Perceval o Gaulês Filho de Pellinore e, nalgumas versões, vencedor da demanda do Graal  
Safir     Irmão de Palamedes  
Sagramor Sagremor Sagramor, le Desrée Neto do Imperador Adriano de Constantinopla  
Tor        
Tristão Tristan, Tristam Tristão de Lyonesse   Tristão e Isolda
Uriens     Rei de Gore, foi casado com Morgana, irmã de Arthur  
Artur     Coroado Rei da Inglaterra após tirar a espada da bigorna Rei Artur

Eu praticamente ja usei quase todos …