h1

Elizar

julho 14, 2008

 

Elizar nasceu em Sundabar. Sua vida era simples e pacata, sua família criava gado e cavalos, mas seu problema era o mesmo de todos habitantes do Norte, Orcs.

Certa noite, os sinos de alerta tocaram e ecoaram através da Névoa Espessa da manhã, fazendo tremular até mesmo as chamas das faróis de guerra. Um ataque fulminante de orcs, devastaram todo o território de Sundabar, matando os pais de Elizar. seu pai morreu lutando, enfrentando os Orcs para salvar seu filho. Graças a força de vontade do povo e uma tropa de Cavaleiros Púrpuras,muitas famílias sobreviveram ao ataque, deixando suas terras para trás.

Elizar ficou órfão assim como muitas crianças aquela noite, mas o destino fez um velho cavaleiro do Dragão Púrpura olhar para Elizar, o menino foi salvo pelo veterano e esse perdeu sua mão direita para salvar a vida do garoto dos enfames orcs.

Elizar foi levado até as terras de Cormyr, viveu nas colinas verdejantes na morada do veterano Asgair o Cavaleiro Púrpura. Asgair foi dispensado do serviço militar de Cormyr por ter perdido a mão e pelos anos de luta pela nação de Azoun IV. Esse voltou para sua esposa amada levando consigo o menino Elizar para criar, dando assim um filho para sua mulher infértil que tanto amava. Amabel era devota de Sune, deusa da beleza e fertilidade, mas o destino fez com que essa não podera ter filhos, então abraçou Elizar como seu próprio filho.

Elizar cresceu entre as plantações e pomares da nação de Cormyr, aprendeu a escrever a se portar como um homem, e a lutar como um Cormyriano. Como não tinha sangue de Cormyriano não era possível ser abençoado como cavaleiro, e sua Mãe devota de Sune não apoiava a idéia de ele fazer parte do exército de Azoun IV, o que frustrava um pouco Asgair.

Toda a disciplina, toda a temperança, toda dedicação e técnica da espada foi ensinado para o Jovem e Forte Elizar, seu pai adotivo, mesmo com uma mão apenas ensinou várias lições de batalha e como se defender.

Certo dia o sol de Cormyr nasceu mais tarde, e trevas nas colinas verdejantes juntamente com uivos dos cães silvestres acordaram Elizar, seu pai havia falecido.

Como um guerreiro Cormyriano Asgair teve seu corpo queimado e jogado na baia dos espelhos de Suzail, seu elmo foi levado para o Mausoléu de Tilverton e sua espada e escudo ficaram para sua família.

A vida de Elizar já não possuia mais o mesmo sentido, ele era o homem da casa agora, e tinha que cuidar de sua mãe. Sentia muita falta de seu pai, e antes do inverno preencher os pulmões da velha Amabel com uma doença mortal, ela contou a Elizar sobre seu passado longe e triste nas terras do norte, contou histórias de guerra que Elizar jamais sonhou estar tão presentes em seu passado, e quando essa se foi, Elizar viveu apenas meses nas colina verdejantes, pediu perdão no túmulo de sua mãe, e partiu como errante procurando uma trilha em que sua dignidade podesse ser valorizada.

Seu passado o instigou muito, e agora ele tem em foco chegar nas terras do Norte e descobrir mais do lugar e do povo natal. Como se os Deuses olhassem seus passos, eles colocaram Gawaine, príncipe herdeiro das terras perdidas de Sundabar em seu destino. Elizar o segue agora, com intuito de chegar no Norte e esperando o momento certo para uma boa conversa sobre o passado com seu Príncipe Paladino de Torm.

 

Anúncios

2 comentários

  1. Irrá!!!!


  2. Oi,

    Estou jogando a 4ed também.Tenho achado as personagens um pouco rigidas,mas acredito que com o tempo isso seja resolvido, além da adaptação a 4 ed.
    Achei massa a sua primeira sessão. Dá uma olhada depois no resumão da nossa no site: http://newtonrocha.multiply.com/journal



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: